Site institucional dos ex-funcionários do Banco do Estado de PE

Notícias

Compartilar notícia no facebook Compartilar notícia no twitter Compartilar notícia no whatsapp

Resposta da Asfabe a Acusações Infundadas

A desinformação e o desejo de fazer críticas, mesmo sabendo que são infundadas, levam determinadas pessoas a demonstrarem suas verdadeiras faces.

Em relação ao aumento, absurdo por sinal, do Plano de Saúde, estão sendo feitas considerações totalmente infundadas.

Nos últimos trinta anos, a ASFABE vem conseguindo importantes vitórias na Justiça contra as arbitrariedades e ilegalidades praticadas pelo Santander. Revoltados com essas ações os banqueiros proibiram a Asfabe de participar de todas as negociações, pois sabem que nossa entidade não se intimida ante o poderio econômico.

A acusação de que a Asfabe é responsável pelo aumento do reajuste do Plano de Saúde, é uma grande balela, pois o que a Associação recebia, cerca de R$ 20 mil, é uma gota d'água no valor da fatura recebida pela Unimed Recife, que atualmente é superior a R$ 4 milhões.

Além do mais, por conta dessas ações na Justiça, como retaliação, o Santander determinou que o repasse deixasse de ser feito pela Unimed Recife, desde 2019.

É importante ressaltar que esse valor era utilizado pela Asfabe para a realização de sessões de Fisioterapia e Acupuntura pelos próprios associados e dependentes em nosso Centro Especializado, que conta com profissionais competentes e equipamentos de última geração, e que apesar da retirada desse valor, a Asfabe continua mantendo a prestação dos serviços.

Quem tem feito essas acusações ridículas sabe que a Asfabe é uma entidade com coragem, determinação e competência para defender os interesses e o Direito de todos os assistidos da Bandeprev, inclusive daqueles que não são associados da Asfabe.

« voltar
ATENDIMENTO
Este website utiliza cookies Saiba mais sobre o termo de privacidade.

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência, otimizar as funcionalidades do site e obter estatísticas de visita. Saiba mais.